Vila Vintém

Piranha da ADA é morto a tiros

11/03/12 02:47
atualizado em 12/03/2012 02:44

Sogro vai em cana com arma do crime, um 38

Um homem de 52 anos foi preso na noite da última sexta-feira por policiais do 14ºBPM (Bangu), acusado de matar a tiros o próprio genro, um traficante apelidado de Piranha. O homicídio ocorreu por volta das 20h de sexta-feira, na Rua Limites, dentro da Vila Vintém, em Padre Miguel, Zona Oeste do Rio. Com o suspeito, a PM apreendeu um revólver calibre 38, que pertencia ao traficante e teria sido usado no crime.

Segundo o comandante do 14º BPM, o major Lucas, Piranha partiu armado para o confronto com o sogro. Porém, durante a briga, o acusado retirou o revólver da mão do bandido e efetuou os disparos. "Não sei a motivação. Mas o Piranha tentou atacar o sogro, que conseguiu pegar a arma e atirar contra o criminoso", explicou o oficial.

Ainda de acordo com o major, o bandido morto é um dos suspeitos de envolvimento com o sumiço do jovem Rodrigo Groetaers, de 22 anos, tenente do Corpo de Bombeiros que está desaparecido desde o início de fevereiro. "O Piranha é um dos suspeitos de ter praticado o sumiço do corpo deste tenente", confirmou.

De acordo com os militares do Serviço Reservado do 14º BPM (Bangu), Piranha era gerente de uma das bocas de fumo da Vila Vintém, comunidade dominada pela facção Amigos dos Amigos (ADA).

O caso foi registrado na Divisão de Homicídios (DH/Capital), com o número 349/12. O acusado de cometer o delito foi levado à delegacia, onde, de acordo com a PM, foi autuado por homicídio.



© Copyright Editora O DIA S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O DIA.