Mudança de sexo

Faltou tempero

Misto frio e sem sabor

André Mourão
17/03/12 23:11
atualizado em 18/03/2012 02:13

Apático, Fluminense é dominado pelo Macaé e perde pela terceira vez na Taça Rio

Demonstrando profundo desinteresse pela partida, o Fluminense, já classificado para as finais do Estadual, foi derrotado pelo Macaé por 3 a 1, ontem, em Moça Bonita. O time do Norte-Fluminense chegou à quarta vitória seguida e lidera o Grupo A, com 12 pontos. O Flu é o quarto no Grupo B, com apenas 3 pontos em quatro partidas.

Com o intuito de poupar seus principais jogadores para a Libertadores, na qual o Flu tem 100% de aproveitamento, Abel Braga mandou a campo um time misto e deve ter se arrependido: os jogadores deram show de apatia e erraram muito, sem ameaçarem o Macaé durante o jogo.

O Tricolor até começou levando perigo com Bruno, logo aos 3 minutos. Mas foi o Macaé que abriu o placar, aos 12, com Pipico, de cabeça, aproveitando bom cruzamento de Carlos Alberto. Pipico teve a chance de ampliar aos 23, novamente de cabeça, encobrindo Cavalieri, mas Anderson salvou.

Aos 32, Jean fez boa jogada individual e tocou para Rafael Moura, que acabou batendo fraco para a defesa de Luís Henrique. Cinco minutos depois, Wellington Nem teve boa chance de empatar, mas o goleiro do Macaé apareceu bem. Já no fim do primeiro tem po, Cavalieri evitou o segundo gol do Macaé, em chute de André Gomes.

No segundo tempo, o Flu teve chance de empatar no primeiro minuto, mas Rafael Moura isolou. O Macaé, então, fez mais um: aos 10, após cruzamento na área, Josiel escorou e Wallacer completou para o gol. Aos 32, Josiel fez o terceiro, de cabeça. O Fluminense descontou com Matheus Carvalho, aos 44.

Wagner praticamente joga toalha na Taça Rio

Com três derrotas em quatro rodadas, o Fluminense se complicou na Taça Rio. "Tivemos um monte de chances, mas jogamos mal. O Macaé mereceu a vitória", disse Wellington Nem, um dos poucos destaques na desastrosa tarde de ontem.

Ao fim do primeiro tempo, Souza culpou o péssimo gramado para justificar a baixa produção do Fluminense em campo. Na ausência de Thiago Neves, Deco e Fred, ele, Lanzini e Rafael Moura não conseguiram aproveitar a chance para brilhar.

Chateado, o apoiador Wagner, que entrou no segundo tempo, praticamente jogou a toalha. "É difícil... terceira derrota. Vamos ter de jogar até o fim. Infelizmente, não temos chance de se classificar e teremos de ser profissionais", disse Wagner.

 



© Copyright Editora O DIA S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O DIA.