Mudança de sexo

Só tinha um policial de plantão

Bandidagem serrou grade e meteu o pé

09/11/10 00:22
atualizado em 09/11/2010 03:02

Onze vagabundos escaparam da carceragem da Polinter em São Gonçalo durante a madruga

Onze criminosos escaparam da carceragem da Polinter em Neves, São Gonçalo, na madrugada de ontem. Para fugir, os bandidos serraram as grades do teto da cela. No momento da fuga, por volta das 4h30, apenas um policial civil estava de plantão na unidade, que abrigava 518 presos.

Quatro dos fugitivos são líderes do tráfico em favelas de Niterói e São Gonçalo. ‘Gerente' do Morro Menino Deus, no Rocha, São Gonçalo, Alex Sandro Costa da Silva, o Orelhinha, 36 anos, havia sido capturado no dia 25. Ele é acusado de comandar invasão ao Morro da Chumbada, no ano passado, que deixou seis mortos.

Os outros chefes do tráfico que fugiram são Fábio Luiz Vieira, o FSN, 36, da Favela Sítio de Ferro, no Badu, em Pendotiba, e Marcos Luiz da Silva Souza, o NK, 24, do Buraco do Boi, no Barreto, ambas em Niterói; Ralf da Silva França, o Bochecha, 26, do Zé Garoto, São Gonçalo. Também escaparam Jefferson Guimarães Nunes, 21; Domingos Peres Ramos, 28; Marcos Vinícius da Conceição, o Tui, 22; Roberto da Silva Mesquita, 31; Rodrigo Araken Santos Moraes, 25; Thiago Oliveira da Rocha, 24; Thyago Pontes do Nascimento, 22.

Diretor das carceragens da Polinter, o delegado Orlando Zaccone admitiu a dificuldade de conter as fugas: "Serraram a grade que dá acesso ao telhado, subiram e arrebentaram as telhas. Realmente não havia policiais suficientes no plantão. Nossa estrutura é frágil. Não são como em casas de custódia, onde, inclusive, há muros", afirmou.

 



© Copyright Editora O DIA S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O DIA.